quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Liberdade

Aconteceu que quinta feira passada uma amiga de longas eras, retorna para cumprir uma antiga promessa: me levar a maior colônia japonesa do país, a Meca dos otakus brasileiros: o Bairro da Liberdade.

Domingo lá estavamos nos embrenhando em meio à cheirosas barraquinhas de takoyakis, manjus e afins, delirando em infinitas lojas abarrotadas de gashpoons e action figures de todos os animes imaginaveis, todos com seus olhos grandes e brilhantes implorando por uma vaga em minha estante. Quisera eu, ter verba suficiente para atender o chamado de todos, porem meu cargo e bom senso me obrigaram a levar apenas duas peças:


Seiya - Excellent Model (1/8 PVC)


Evangelion New Movie Ver. EX School Uniform Figure Ayanami Rei


Alem de todo consumismo desenfreado, tivemos um momento "espiritual", que aparentemente parecia sinistro: essa amiga me encontra um tiozinho que se dizia "Porteiro de Deus". De prima, achei maneiro o jeito que o velhinho pregava, sabe? Ele tinha o dom de fazer as pessoas acreditarem que ele fosse mesmo um tipo de guru ou mensageiro. Mesclou alguma coisa de Teoria de Gaia, com Karma e Cristianismo. Percebi que a ruiva tava precisando daquelas palavras de esperança e retribuição (no sentido cármico), mas meu lado cientista esperou dez minutos pra jogar um baldinho de água fria na fé da coitada (e na minha tambem). Sei lá, depois de um tempo, me pareceu uma mensagem genérica demais, universal, e ele tava fazendo parecer que fosse algo especificamente pra ela, tipo: "eu sei que você está com problemas" e tal, mas na real: quem não tem problemas? Bom, existe a possibilidade do velho ser realmente um arauto divino, mas não me pareceu prova disso durante o sermão. Que eu queime no Inferno se estiver errado...


Enfim, a Liberdade se tornou o meu ideal de cidade, amei tudo e quero morar lá pra sempre!

4 comentários:

ViNícULa disse...

esse do Seiya até eu levava
se tivesse dinheiro, claro

Nadezhda disse...

Tenho vontade de conhecer esse bairro. Mas falta oportunidade de ir e dinehiro sobrando (Eu tô muito pobre, até de espírito!).

;)

Maldito disse...

Cá entre nós, não gosto muito mda cultura japonesa , privelegiando a chinesa,...
Mas tiro o chapéu pra Cavaleiros do Zodiaco, Vagabond e Yu Yu Hakusho!
Abs

mariane disse...

Eu adoro o bairro da liberdade tb