quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Quase

"Ainda pior que a convicção do não,
e a incerteza do talvez,
é a desilusão de um quase!

É o quase que me incomoda,
que me entristece,
que me mata
trazendo tudo
que poderia ter sido e não foi.

Quem quase ganhou ainda joga,
quem quase passou ainda estuda,
quem quase amou não amou.

Basta pensar nas oportunidades
que escaparam pelos dedos,
nas chances que se perdem por medo,
nas idéias que nunca sairão do papel
por essa maldita mania de viver no outono.

Pergunto-me, às vezes,
o que nos leva a escolher
uma vida morna.

A resposta eu sei de cor,
está estampada na distância
e na frieza dos sorrisos,
na frouxidão dos abraços,
na indiferença dos "bom dia",
quase que sussurrados.

Sobra covardia
e falta coragem até para ser feliz.
A paixão queima,
o amor enlouquece,
o desejo trai.

Talvez esses fossem bons motivos
para decidir entre a alegria e a dor.
Mas não são.
Se a virtude estivesse mesmono meio-termo,
o mar não teria ondas,
os dias seriam nublados
e o arco-íris em tons de cinza.

O nada não ilumina,
não inspira,
não aflige nem acalma,
apenas amplia o vazio
que cada um traz dentro de si.

Preferir a derrota prévia
à dúvida da vitória
é desperdiçar a oportunidade de merecer.
Para os erros há perdão,
para os fracassos,
chance,
para os amores impossíveis,
tempo.

De nada adianta cercar
um coração vazio
ou economizar alma.

Um romance cujo fim
é instantâneo ou indolor
não é romance.

Não deixe que a saudade sufoque,
que a rotina acomode,
que o medo impeça de tentar.

Desconfie do destino e
acredite em você.
Gaste mais horas realizando
que sonhando...
Fazendo que planejando...
Vivendo que esperando...

Porque,
embora quem quase morre esteja vivo,
quem quase vive já morreu..."

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Dilema - Parte II

Movido pela urgência,
Busquei os olhos que me fazem tremer
Amargando o vazio de não vê-los mais
Me desesperei
Ao ver o sorriso que me faz rir
Perdido e quebrado
Preciso decidir
Qual sonho quero viver
Mas não quero
Ter que ver um acabar

video

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

And The Oscar Goes To...

Devido a porra dos desfiles carnavalescos, não deu pra acompanhar ao vivo e com a felomenal tradução instantânea do Zé Wilker a aguardadíssima (para mim) premiação do Oscar.


Hoje acordei com minha irmã me notificando os resultados: Slumdog Millionare levou 8 das 10* estatuetas as quais foi indicado, Ledger ganhou como melhor coadjuvante e Wall-E melhor animação. Feliz pelo Ledger, pelo Wall-E (tava com medo do Kung Fu Panda estragar a festa) , mas cadê Benjamin Button? Das 13 indicações, levou só 3, todas técnicas... e eu na esperança pra que o filme atropelasse O Retorno do Rei. Triste pelo Mickey Rourke não ter levado pelo The Wrestler (que por sinal, não chegou nesse fim de mundo ainda), vai ser foda o cara ter outra chance dessas na vida... Mais triste ainda é o cara ter perdido pro banana do Sean Penn, por MILK... (¬_¬)

domingo, 22 de fevereiro de 2009

Dilema

É como se estivesse num sonho,
temendo que um repentino despertar me traga de volta a Terra
Uma doce ilusão
onde meu amor se divide entre um sorriso que me faz rir e um olhar que me faz tremer
Igualmente irresistíveis
oscilo minha convicção a cada palavra, gesto e pensamento
Meu coração que nunca teve alternativas
agora se delicia com a dúvida

sábado, 21 de fevereiro de 2009

Yes, I Can

Minha vida está mudando...
Depois de anos e anos caminhando na longa e tortuosa estrada do Medo, um Mestre veio ao meu encontro
Esta semana ele abriu meus olhos cansados para um novo mundo, aonde nada era impossivel
Como num passe de mágica, infintas possibilidades foram abertas, as melhores possibilidades
Hoje, 21/02/2009 posso dizer que estou feliz com o rumo que as coisas estão tomando
E ansioso para que segunda venha logo


Obrigado, Mestre

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Watchmen Edição Ultimate Motherfucka

Aproveitando o hype do filme, a Panini aproveita pra bombardear os fanboys com uma compilação foda com todos os volumes de Watchmen (o Citzen Kane dos quadrinhos), num livraço capa-dura de quase 500 páginas, recheado de extras como esboços, rascunhos e comentarios da grande obra-prima de Alan Moore.


Já em pré-venda (15/03) nos sites especializados.
Haja dedos até lá....

Nova

Seu perfume me entorpece,
Dopa meu remendado coração de esperança
Será destino ou apenas o acaso ?
Ela se tornou minha nova obssessão
É o preço que se paga por sorrir a um sonhador

domingo, 15 de fevereiro de 2009

Nikki e Eu

Ontem meio que de impulso fui assistir numa matinê Marley & Eu no Sorocaba Shopping e puta que o pariu: que filme foda. Eu sabia como ia acabar, não tinha lido o livro, mas li e ouvi muito a respeito do filme. Sinceramente, não me lembro de ter chorado tanto em um filme como chorei ontem. 7 Vidas me deixou depressivo, Benjamin Button marejou meus olhos, mas com Marley chorei demais, chorei tudo que tinha pra chorar, do meio do filme até os créditos finais. Sério: foi dificil até de levantar no final. Mas toda essa choradeira me fez um bem danado.
Poderia acabar este post com uma fotinho do Marley e beleza, mas decidi colocar algumas imagens do meu Marley: Nicolau, ou Nikki para os intimos.

2006

2007

2008
_

hoje

Esse ano Nikki completa 8 anos de vida, que equivalem a 56 anos humanos. Já está velhinho, fraco e meio cego. Teve uma boa vida até aqui, já escapou da morte muitas vezes, não é do tipo que dá trabalho, não rasga cortinas ou espalha o lixo na varanda, sempre foi sossegado e preguiçoso, como o dono...

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

domingo, 8 de fevereiro de 2009

Keep in Shadowfell

Existem muitos reinos, maravilhosos ou aterradores, nas fronteiras do mundo. Um deles é o Pendor das Sombras.
Embora não seja totalmente maligno, o Pendor está repleto de perigos e as barreiras entre os mundos podem ser bem tênues. Em certas ocasiões, a escuridão consegue invadir a luz.
Há quase duzentos anos, um culto do príncipe demônio Orcus tentou deliberadamente abrir uma fenda dessa natureza, conectando um dos templos profanos de Orcus no Pendor das Sombras ao mundo. Esqueletos, zumbis e criaturas piores emergiram da fenda, avançando contra a luz do dia.
O Império de Nerath despachou legionários para eliminar a ameaça. Os soldados do imperador destruíram os mortos-vivos, selaram a abertura entre os mundos, e construíram uma fortaleza para vigiar o local e evitar novas ameaças. Esse lugar hoje é chamado de Fortaleza no Pendor das Sombras.
Muitas décadas de tranqüilidade se passaram desde a batalha, e o vilarejo do Abrigo do Inverno foi erguido nos arredores da fortaleza. Com o tempo, a enorme construção militar se transformou em ruínas e seu propósito sagrado foi esquecido. Atualmente, ela é considerada uma pilha inofensiva de rochas, madeira e escombros.
Quem dera isso fosse verdade....



Fortaleza no Pendor das Sombras é a primeira aventura de Dungeons & Dragons com as regras da 4a edição. Trata-se de uma aventura para personagens de nível 1 a 3. Ela é composta de um livro com 80 páginas em cores com o texto da aventura. Ela é acompanhada de um livreto com 16 páginas em cores com as regras da 4a edição necessárias para se jogar a aventura e seis diagramas formato pôster que podem ser usados com miniaturas.Em termos de duração, para completar a aventura são necessárias mais ou menos seis sessões de cinco horas. Perto de 70% da aventura é ambientada dentro de uma dungeon e o tom da maior parte da aventura é matar e trucidar com montes de encontros táticos. Fortaleza no Pendor das Sombras é uma aventura repleta de combate para ensinar aos jogadores do que a 4a edição é capaz.


PS: O texto acima é propiedade da Editora Devir. Comprei a aventura ontem e ainda estou lendo. Em breve, escreverei minha resenha de Keep in Shadowfell. Por enquanto, estou adorando!

PPS: LOST começou fraco, já 24 horas tá pegando fogo.

The Keene Act

video

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

HP6

Coming Soon...

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Twilight

Último sabado minha real intenção ao ir ao Multiplex do Esplanada era assistir o novo filme de Jim Carrey (Sim, Senhor!), mas ao que tudo indica a estréia ainda não chegou nesse fim de mundo. Pra não perder a viagem vi o morno "O Dia em que a Terra Parou" e depositei minhas esperanças em que ao menos no Sorocaba Shopping (que tem o dobro de salas só que com a metade do tamanho) o filme estivesse em exibição... e nada!

Minhas opções eram poucas e acabei optando por ver Crepusculo, que eu já tinha lido nas férias, mas ainda não visto o longa, e é sempre um problema você ler um livro antes de ver sua adaptação para o cinema, porque quase sempre você vai achar que ficaram faltando n coisas, alem de quase nunca se surpreender e ficar achando erro em tudo. Ok que é uma uma adaptação, mas mesmo como filme isolado é péssimo. Digo: os efeitos são ridiculos, os atores são horriveis, o cenário nem parece Forks...

Minha dica é : leia o livro, mas passe longe do filme.

domingo, 1 de fevereiro de 2009

Klaatu Barada Nikto

Li tantas críticas negativas acerca do remake "O Dia em que a Terra Parou" que fui ve-lo ontem esperando o pior, mas até que me diverti um pouco. Talvez porque ainda não assisti o original de 51, e tambem porque sou super fã do Keanu Reeves, maaas não me senti imerso no apocalipse como em Impacto Profundo e outros filmes do gênero. Talvez porque eu confiasse demais na bondade do Klaatu, e que ele fosse arregar na hora de extinguir para sempre a humanidade para assim salvar a Terra, previsivel demais...
Quero ver o filme antigo, que segundo o que andei lendo por aí é anos-luz superior.
_